Especial: Coletiva de "Amigas e Rivais" – I

imagem-033a.jpgO Central de Notícias cobriu a coletiva de imprensa da nova novela do SBT “Amigas e Rivais”. Karla Tenório viverá Olívia, que logo no início da trama, contraí o vírus da Aids.

– O grande desafio da minha personagem é mostrar que as pessoas são felizes, lindas, apesar de tudo. A Olívia é promíscua, ácida, com humor negro, mas é boa. É uma personagem sensível.

Karla já foi voluntária, com a família, num hospital, quando a Aids teve um ‘boom’. ‘Eu tinha uns 10 anos e cuidava trazendo cafezinho. Tinha contato diretamente com eles’ explicou, ressaltando que a palavra correta é infectada e que o número de casos entre mulheres, aumentou, nos últimos anos.

Lisandra Parede será Laura. Sua personagem terá vários conflitos. ‘A família em crise, oimagem-005a.jpg pai começa a beber e ela trabalha para manter o lar’, disse. Lisandra chegou a assistir alguns capítulos do original mexicano porque, segundo ela, achava bacana. Laura se envolverá com Roberto Delaor (Jayme Periard):

– Ele é a idealização do amor, o homem mais velho, mas é rival direto do pai dela. Ela vai ter uma atração pelo filho do Roberto (Beto, vivido por Daniel Ávila).

Thaís Pacholek será a riquinha Helena, interpretada por Ludwika Paleta no México. Thaís disse que não está se inspirando na eterna Maria Joaquina de “Carrossel” e sabe como as pessoas gostam da Helena mexicana. Essa será sua primeira protagonista.

– Estou muito feliz. Pelo SBT, pela confiança. É desafiante e prazeroso.

Cacau Melo disse que esperava há algum tempo aprimorar sua voz, porém não quer ser uma cantora, e sim uma atriz que canta, ter mais um artifício.

– Estou muito feliz, porque a Nicole trouxe essa oportunidade. É a gata borralheira. Ela vai batalhar muito. E entre as quatro é a que mais sofre transformações. Vai de um pólo ao outro.

Já o ator Umberto Magnani está de volta à emissora, onde fez “Éramos Seis”, em 94. Ele interpretará Pedro, pai de Laura, que vive em conflito com a filha mais nova (Andréa, personagem de Ana Paula Grande) e a esposa (Alma, interpretada por Tania Casttello). Umberto afirmou que seu personagem tem uma grande carga dramática.

– O Pedro tem várias cenas que ele chega ao extremo. Como a demissão e a tentativa de suicídio. É uma questão de se estudar bastante e quando começa a gravar, é entregar para Deus – afirmou o ator. Eu aprendo muito com eles (com o jovem elenco), com a energia deles. Aí, a peteca não cai, é um jogo, onde um depende do outro.

Jandir Ferrari disse que Jacarandá, seu personagem na trama, vai cair no tom da brincadeira, e por causa disso não acredita que cairá pro lado agressivo, e sim para o estereótipo.

– O público pode esperar do Mocho muita diversão. É um personagem popular, uma bicha louca. É meio caipirão, meio galinha. O Manoel (irmão-gêmeo de Mocho) apesar de ser rico, é entediado – disse o ator, que espera que a novela arrebente.

Tânia Castello estréia em novelas, após 25 anos fazendo teatro. Sua personagem, Alma, é descrita pela atriz como uma sonhadora que corre atrás do luxo e do conforto. Os atores, segundo ela, são generosos e maravilhosos.

– A Alma não se conforma de ter perdido tudo – destaca a atriz. Alma terá um romance com Ricardo, interpretado por Reinaldo Ritts, que participou do reality-show “Bailando por um Sonho”.

Talita Castro dará vida à vilã e assassina Rosana, esposa de Roberto. Talita diz que existe um encantamento com os vilões, não só os mexicanos: ‘É muito mais complexo, seduz as pessoas’. A atriz afirma que está se divertindo muito com o papel de serial-killer.

Ana Olívia Seripieri está de volta às novelas, interpretando Maria, a empregada da mansão dos Delaor. Ana diz que sua personagem é ‘a empregada que sonha ser patroa, é a puxa-saco, fofoqueira, deslumbrada, que queria fazer parte da família’. A atriz se orgulha do rótulo de ex-chiquitita: “Acho o máximo, incrível”, destaca.

  • 05/08/2007
  • Fofoqueiro

Veja mais

Deixe seu comentário