Perfil – Hebe Camargo

Uma das imagens mais clássicas da televisão brasileira mostra, em preto e branco, o humorista Ivon Cury cantando com Hebe Camargo, ainda com os cabelos pretos, no programa ‘Rancho Alegre’, da TV Tupi, em 1950. A primeira experiência como apresentadora aconteceu, segundo ela, na TV Paulista, substituindo Roberto Corte Real no programa ‘Música! Manon’.

Sete anos depois, no mesmo canal, assume o comando do programa ‘O Mundo é das Mulheres’, que lhe dá um impulso na carreira. No Rio de Janeiro, na TV Continental, apresenta o ‘Hebe Comanda o Espetáculo’, e nessa mesma época, apresenta ainda ‘Maiôs à beira-mar’, ‘Calouros em Desfile’ e ‘Hora do Pato’, após a morte de Ari Barroso. Cada programa era transmitido para um estado diferente, já que não havia o VT.

Em 1966, após ficar afastada da telinha, estreia na TV Record, com um programa nas noites de domingo que levava seu nome. Com grandes índices de audiência, entrevistou em seu sofá Neil Armstrong – primeiro homem a pisar na Lua – e o pioneiro nos transplantes cardíacos Dr. Christian Bernard. No final da década seguinte, Hebe transfere-se para a Bandeirantes, mantendo o mesmo estilo de programa, mesclando musicais e entrevistas.

Em 1986, a loira estreia no SBT, emissora onde apresentou o ‘Hebe por Elas’ e ‘Fora do Ar’, ao lado de Cacá Rosset, Adriane Galisteu e Jorge Kajuru, além do ‘Teleton’. Nos quase 60 anos de televisão brasileira, é impossível esquecer que Hebe fez hilárias sátiras do clássico Romeu e Julieta, sempre ao lado de Ronald Golias. A apresentadora detém ainda a marca de uma das maiores ganhadoras do ‘Troféu Imprensa’, somando 16 estatuetas desde 1984.

O lado de atriz foi visto em longas como ‘Quase no céu’, ‘Coisa de mulher’ e ‘Xuxa e o mistério de Feiurinha’. Ela foi ainda dubladora da animação ‘Dinossauro’. Entre os especiais que participou estão o “Noite dos Artistas” (SBT, 94) e “TV Ano 50” (Globo, 2000). Hebe descobre um câncer no início de 2010 no peritônio. O ano marca ainda sua saída do SBT e uma homenagem no ‘Domingão do Faustão’. Em 2011, estreia na RedeTV!. Em 2012, é internada várias vezes e chega a passar por cerca de cinco cirurgias. Em julho, apresenta aquele que seria seu último programa. No mês de setembro, desliga-se da RedeTV!. No dia 27 daquele mês, assina com o SBT, mas morre, aos 83 anos, de parada cardíaca dois dias depois.

  • 08/03/2009
  • Administração

Veja mais

Deixe seu comentário