38 anos depois…

Quando “Uma Rosa com Amor” foi lançada, em 72, os orelhões funcionavam à base de ficha telefônica e a telefonia celular era um futuro bem distante. A nossa Seleção ainda era tricampeã do mundo e os EUA haviam acabado de criar o primeiro video-game do mundo, o Odyssey 100. Hoje, os video-games perderam um pouco da popularidade e só o Playstation permaneceu como sonho de consumo. Em 1972, ocorreu também o ‘Domingo sangrento’, em Derry, na Irlanda do Norte. Treze pessoas morreram, sendo seis menores de idade. A delegação de Israel foi alvo de atentado do grupo Setembro Negro, durante os Jogos Oímpicos daquele ano, na Alemanha. O episódio passou a ser conhecido como ‘Massacre de Munique’. E um incêndio no Andraus, edifício de SP, matou 16 e feriu mais de 300.

Nesse mesmo 1972, houve a regulamentação do sistema PAL-M no país e ocorreu a primeira transmissão em cores no Brasil, direto de Caxias do Sul (RS), durante a Festa da Uva. Posteriormente, foi inaugurada, oficialmente, a TV em cores no país. Atualmente, as televisões digitais transmitem sinal em HD. No carnaval, o Império Serrano venceu o desfile com ‘Alô, alô, taí, Carmen Miranda’. No esporte, o Palmeiras venceu o Campeonato Brasileiro e o Campeonato Paulista; enquanto o Flamengo venceu no Rio; o Inter no Rio Grande do Sul e o Cruzeiro, em Minas. Emmerson Fittipaldi se sagrou como o primeiro piloto brasileiro a vencer o mundial de Fórmula 1. Quase 40 anos depois, o país não ganha o Mundial desde 91, com o tricampeão Aryton Senna, morto em 94.

Já no cinema, Liza Minnelli estrelava ‘Cabaret’ e Marlon Brando, ‘O Último Tango em Paris’, mas foi ‘Operação França’, de William Friedkin, que levou o Oscar de melhor filme. Nesse mesmo Oscar, Charlie Chaplin foi homenageado ao receber a estatueta pelo conjunto da obra. Na televisão, ‘Selva de Pedra’ alcançava índices históricos de audiência e a primeira versão de ‘A Grande Família’ entrava no ar. Pela última vez, o concurso de Miss Brasil aconteceu no Maracanãnzinho, com vitória da gaúcha Rejane Vieira Costa. Aliás, naquele ano, pela primeira vez, o país conseguiu ver, via satélite e ao vivo, a transmissão do Miss Universo, através da Tupi. A Globo inaugurava o Teatro Fênix, no final daquele ano, com a ‘Discoteca do Chacrinha’. O Brasil perdeu nomes como Dalva de Oliveira, Silas de Oliveira, Leila Diniz e Sérgio Cardoso. Porém, no mesmo 72, nasceram atores como Gabriela Alves, Gabriel Braga Nunes, Letícia Sabatella, Flávia Monteiro e Selton Mello, além da cantora Ivete Sangalo.

  • 28/02/2010
  • Administração

Veja mais

Deixe seu comentário