Carlos Nascimento perde ótima oportunidade de ficar com a boca fechada

O blog adora Carlos Nascimento, mas ele falou demais na abertura do ‘Jornal do SBT – Noite’ já na manhã desta sexta-feira, 20. O âncora disse exatamente o seguinte: ‘Ou os problemas brasileiros estão todos resolvidos ou nós nos tornamos perfeitos idiotas. Porque não é possível que dois assuntos tão fúteis possam chamar a atenção de um país inteiro. Primeiro: um programa de televisão em que se discute um estupro, que por si só já é um absurdo, negado pelos dois protagonistas’.

Só é preciso alertar ao Carlos Nascimento que o tal suposto estupro no ‘Big Brother’ não é uma coisa fútil. O delegado da Taquara, bairro da Zona Oeste do RJ, cancelou suas férias em virtude da repercussão do fato na Internet. A Globo que na noite de domingo vendeu as ‘carícias’ como mais um casal embaixo de um edredom foi ‘obrigada’ a expulsar o participante. De lá para cá, a polícia entrou em cena, depoimentos foram colhidos e até o passaporte do participante, confiscado.

Nessa semana toda, a possível vítima mudou de versão a todo momento. De início, afirmou que o suposto réu teria sido ‘muito mau-caráter’ se tivesse se aproveitado que ela dormia para transar. A ‘sister’ disse também que não se lembrava do que tinha ocorrido, mas lembrava de mão naquilo e naquilo na mão. Após a ‘bomba’ estourar até no exterior, parece que Carlos Nascimento se esqueceu desse ‘detalhe’, a participante modificou toda a história.

O que não foi suficiente para evitar que a perícia levasse as roupas dele, dela e as de cama. Vários telejornais cobriram o fato a semana toda – inclusive o ‘Jornal Nacional’, ‘Jornal Hoje’, ‘Fala Brasil’, ‘SBT Brasil’ e ‘Jornal da Record’ – além do caso ter ido parar nas capas dos jornais. Não foi um assunto fútil. Há uma séria acusação de estupro. Tanto que a Globo teve que se manifestar publicamente.

Se não houve nada, apenas uma ‘brincadeira’ (de mal gosto), aí é outra coisa. Porém as imagens sugerem um crime contra a mulher. Futilidade é, sim, abrir espaço em telejornais para uma desconhecida por causa de um comercial. E pior do que ser fútil é ter um pensamento machista ou equivocado sobre uma denúncia séria e que teve consequências drásticas.

  • 20/01/2012
  • Administração

Veja mais

Deixe seu comentário