Principais telejornais dedicaram edições a Eduardo Campos. Veja

eduardocamposA morte trágica de Eduardo Campos em acidente aéreo ontem pela manhã em Santos (SP) fez com que os principais telejornais abrissem longa cobertura ao fato. O “Jornal Nacional” começou mais cedo (20h20) e dedicou cerca de 37 dos 49 minutos para a tragédia. Foram 14 reportagens e quatro ‘links’, sendo um dos EUA. Dilma Rousseff e Aécio Neves ganharam matérias só para eles. O “JN” começou com William Bonner falando que Campos havia estado no dia anterior no telejornal participando da rodada de sabatinas com os presidenciáveis.

Bonner e Patrícia Poeta explicaram que o “JN” estava sendo ancorado de Brasília porque Dilma seria entrevistada ontem. A dupla lembrou ainda que as entrevistas com os candidatos à Presidência foram suspensas. O “JN” ouviu ainda Fernando Henrique Cardoso e mostrou a repercussão internacional da tragédia com o candidato do PSB. O “Jornal da Record” teve cerca de 52 minutos, dos quais 30 para a morte de Eduardo Campos. O “JR” produziu oito matérias e contou com dois ‘links’. Entre as matérias, a trajetória do político e a investigação do acidente.

Os dois primeiros blocos do “SBT Brasil” tiveram 23 minutos falando da morte do candidato. Uma vinheta especial mostrou declarações do político. Nesses dois primeiros blocos foram 10 matérias e quatro ‘links’. Um deles, de Brasília, levantou as possibilidades do futuro da corrida eleitoral. Já o “Jornal da Band” contou com quatro ‘links’ também, mas produziu 12 matérias. Entre elas, a repercussão nacional e internacional e depoimentos de políticos e candidatos. Dos seus 67 minutos, 52 foram sobre a morte do presidenciável. No encerramento, uma imagem de Campos com as datas de nascimento e morte.

atualizado às 10h40. Os números em minutos são aproximados. Não foi possível acompanhar o terceiro bloco do “SBT Brasil”. Por isso, a contagem analisou apenas os dois primeiros blocos.

  • 14/08/2014
  • Administração

Veja mais

Deixe seu comentário