‘Me Chama de Bruna’ promete muito e entrega pouco

Lançada em outubro de 2016, “Me Chama de Bruna” é uma produção original da FOX Internacional Channels Brasil com a TV Zero, exibida no FOX+, pacote premium dos canais FOX. A série, de oito episódios, afirma contar a história de Bruna Surfistinha, ex-garota de programa e ex-atriz pornô que ganhou fama ao contar relatos de seus encontros com clientes em um blog e depois em um livro. Mas para quem leu o livro e viu o filme sobre Bruna, ela mais parece uma “atualização” da personagem para os dias de hoje.

Aqui, a protagonista ganhou uma cara de vlogueira e conta detalhes do seu cotidiano, mas com um enredo muito diferente do que se conhece sobre a garota de programa mais famosa do Brasil, principalmente na relação de Bruna com os pais. Dos oito episódios previstos, pude assistir a seis pelo FOX Play e confesso que a série demorou a empolgar. Focaram na qualidade do produto, mas entre os furos da produção está o texto arrastado e pouco fiel à história original.

Parte do elenco de 'Me Chama de Bruna' | Foto: Reprodução/Instagram

Parte do elenco de ‘Me Chama de Bruna’ | Foto: Reprodução/Instagram

Vendida para o mercado latino, a série se passa em São Paulo e Araçoiaba da Serra (SP), mas uma cena tem ônibus da cidade do Rio. O elenco tem bons atores, mas o prostíbulo onde Bruna trabalha – principal cenário da trama – tem poucas atrizes, e é difícil entender o tamanho do espaço. A história tem muitas viradas, e por vezes avança tão rápido que muita coisa não é explicada.

Um ponto a favor é que “Me Chama de Bruna” toca em várias feridas da sociedade: além do submundo do sexo pago, fala-se em bissexualidade, estupro, violência contra a mulher, abuso de drogas, prostituição infantil, DSTs, corrupção, vício em jogo e até espiritismo. A trilha sonora é excelente.

VALE A PENA?
O ritmo de cada capítulo é rápido, mas em evolução da história original, é lento. Já se comenta que a série estaria renovada para uma segunda temporada, e realmente ela precisaria de 2 ou 3 pra contar tudo sobre Bruna Surfistinha. Só espero que a FOX divulgue melhor e não a deixe exclusiva do FOX+: “Me Chama de Bruna” caberia bem na faixa da meia-noite no FX, por exemplo. De zero a dez, minha nota é 7,5.

  • 17/11/2016
  • Vinícius Sacramento

Veja mais

Deixe seu comentário