Opinião: A Record TV precisa reforçar seu jornalismo nas madrugadas

logo_record_tv

O SBT e a Globo nos últimos dias, saíram na frente em notícias importantes no mundo, como: a vitória de Donald Trump nas eleições americanas, o SBT deu primeiro; a morte de Fidel Castro também foi do SBT, a queda do helicóptero da PM no Rio de Janeiro e recentemente, a tragédia da queda do avião com jogadores da Chapecoense na Colômbia, a Globo e SBT quase de maneira simultânea noticiaram, sempre na madrugada.

A Record TV em nenhum dos fatos citados noticiou no mesmo instante, alguns levaram minutos ou horas, pois a emissora vende suas madrugadas para a Igreja Universal e nunca interrompem. A programação jornalística começa às 6h para São Paulo, e apenas às 8h55 para o Brasil com o “Fala Brasil”, quem não tem parabólica, tv paga ou não mora nas principais praças sofre com a Record, pois nem ela e nem a Record News interrompem as suas programações neste horário que está se tornando agitado e com acontecimentos surpreendentes.

Está mais do que na hora para a Record de um telejornal nacional às 5h da manhã, depois a programação local e às 8h30, o horário ideal para o começo do “Fala Brasil”. A rede prioriza a programação local, fato importante e aplausível, mas fatos nacionais e internacionais precisam de destaque em mais horários na grade sendo veiculados para todo o Brasil.

A Record TV possui dois telejornais de rede, um às 8h55, o “Fala Brasil” e às 21h45, o “Jornal da Record”. Em outros horários e algumas praças são exibidos o “Balanço Geral Manhã” e o “Cidade Alerta” na íntegra.

O SBT possui programação nacional das 2 até 7h e depois 8h até 8h30, retorna às 19h45 até 20h30. A TV Globo entre 5h e 6h; 7h30 e 9h; 13h20 e 14h05; 20h30 e 21h30; 00h e 00h45 (o dia inteiro).

postador-elthon

  • 29/11/2016
  • Elthon Ribeiro

Veja mais

Deixe seu comentário