SBT “prejudica” o seu próprio jornalismo por falta de planejamento

O SBT decidiu na tarde de ontem (28/12) acabar com dois telejornais, o “Jornal do SBT” criado há 25 anos, tendo passado nomes como Lilian Witte Fibe, Eliakim Araújo e Leila Cordeiro, Carlos Nascimento e recententemente, Hermano Henning e Analice Nicolau e o “Primeiro Impacto, que era novo na emissora e era apresentado por Joyce Ribeiro, Karyn Bravo e Dudu Camargo. Agora a emissora exibirá o “SBT Notícias” das 1h15 até 8h da manhã a partir de segunda-feira (02/01).

A emissora já criou, extinguiu e mudou de horários vários telejornais ao longo da sua história, como o “Aqui Agora”, “SBT Notícias Breves” (Jornal das Pernas), “Jornal SBT Manhã”. Isso mostra a falta de planejamento, aliado a paciência e investimentos no jornalismo.

O jornalismo nunca foi tratado como prioridade pelo SBT, diferente da Globo e RecordTV, referências na área em TV aberta. A justificativa é a falta de patrocinadores, anunciantes, altos custos e audiência em baixo. Mas como obter tudo isso sem investimentos? Cortaram o “ao vivo”, mudam de horários, reprisam matérias e não há uma grande produção, realmente, assim não tem como mesmo.

Atualmente os únicos produtos jornalísticos que se destacam e tem uma boa audiência são: “Conexão Repórter” com Roberto Cabrini, o “Jornal da Semana” e o “SBT Notícias”, esses últimos dois são exibidos pela madrugada, competindo contra a programação da Igreja Universal da RecordTV, ficando fácil a vice-liderança.

O “SBT Brasil” é outro que sobrevive graças a Rachel Sheherazade e Carlos Nascimento, dois nomes que Silvio Santos admira e que tem uma boa audiência e patrocinadores. Chegou a uma época que alcançava picos de 10 pontos no IBOPE.

Mas o que será do “SBT Notícias” durante mais de 6 horas no ar? Funcionará como um telejornal que irá reprisar as matérias do dia, uma ou outra inédita, e em caso de algum fato urgente, trazer informações “ao vivo”. Não terá um único apresentador e sim, vários ao longo da madrugada, e início da manhã. Dudu Camargo permanece entre 6h e 7h15.

  • 29/12/2016
  • Elthon Ribeiro

Veja mais

Deixe seu comentário