Nova geração deveria se espelhar em William Bonner; não é à toa que ele é o maior jornalista do Brasil

O jornalismo brasileiro passa por um momento de transição. Como em toda fase nova, há exageros que mais tardiamente devem ser corrigidos para o correto prosseguimento dos trabalhos.

A Globo, ainda emissora que detém maior público, flexibilizou a formalidade de seus âncoras, que atualmente participam de redes sociais, fazem piadas e até expõem mais suas vidas. Mas excessos chamam a atenção dentro e fora da emissora… um tipo de coisa que não acrescenta em nada tanto no âmbito profissional quanto no pessoal.

William Bonner, apresentador do “Jornal Nacional”, nesse quesito prova porque é o maior jornalista do Brasil. Está se adequando à nova realidade, mudando um pouco sua linguagem frente às câmeras, mas sabe muito bem os limites de sua exposição pessoal. Durante sua separação com a apresentadora Fátima Bernardes surgiam muitos boatos, mas ficou só nisso. William não foi visto com ninguém, não disse uma palavra sequer e deixou as fofocas perderem espaço por si só.

O mesmo não se pode dizer de outros jornalistas que tem exposto sua da vida íntima, colocando-se nos holofotes com novos amores e abrindo a vida pessoal nas redes sociais. Postura que passa ao largo da discrição que se exigiria de um profissional da notícia.

  • 03/01/2017
  • Léo Rocha

Veja mais

Deixe seu comentário