Polêmicas trazem atores da Record de volta à relevância na mídia nacional

O Central Notícias recorrentemente aborda a falta de know-how da Record para lidar com seu elenco de dramaturgia. Sem um aparente bom trabalho de assessoria de imprensa para dar relevância a seus atores e com a falta deles nos próprios programas da casa ou em campanhas institucionais muita gente acaba se esquecendo de quem é quem no elenco da emissora.

Nesta semana, sem a intenção de aparecer, dois nomes da Record aparecem em destaque no noticiário de celebridades – e até mesmo no noticiário geral.

Leonardo Vieira, que foi flagrado beijando outro homem, divulgou uma carta aberta em que não desmente sua sexualidade e desabafa sobre o preconceito. O assunto foi ignorado pela Record e portal R7 – a emissora parece mesmo ter o vício de dar cartaz só para os artistas da Globo. A atitude de Vieira ganhou ampla repercussão nas redes sociais e virou alvo de debates e artigos de opinião em sites e revistas.

Já Gisele Itié, que confessou a uma revista ter sido estuprada quando jovem, também aparece na capa de grandes sites (como o UOL) gerando repercussão ao colocar em debate um mal que assola milhões de pessoas que passam pelo mesmo trauma.

A questão demonstra o quanto os atores da Record ficam escondidos porque falta ao canal dar a eles maior liberdade para se expressarem. E não apenas isso: o público quer ver que os artistas são de carne e osso e também tem problemas… Viera e Itié roubaram um pouco do espaço quase que totalmente de globais para colocar em cena questões de relevância social.

Veja mais >>

  • 11/01/2017
  • Léo Rocha

Veja mais

Deixe seu comentário